"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


segunda-feira, 13 de junho de 2016

Assédio moral no ambiente bancário

Por Everton Alexandre Reis

O sistema bancário é um dos ambientes mais propícios a prática do assédio moral, tudo isso será compreendido através da análise dos fatores abaixo.

 

O Ambiente bancário é um dos ambientes mais propícios à prática de assédio moral, principalmente devido a sua necessidade de cobrança por resultados associada a falta de qualificação de alguns profissionais que extrapolam o limite necessário.

O Assédio Moral consiste na exposição do trabalhador a situações constrangedores, humilhantes de maneira repetitiva e prolongada durante o período de trabalho e no exercício de suas funções, de modo que no ambiente bancário é mais comum encontrarmos através das relações hierárquicas, onde irão predominar condutas negativas, sejam éticas ou até mesmo desumanas de longa duração, dirigida pelo chefe em desfavor de seu (s) subordinado (s), de modo que prejudicará a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização, o que comumente, força o próprio empregado a desistir do seu emprego.
 
Essa prática é caracterizada pela deterioração das condições de trabalho, onde irão prevalecer atitudes e condutas negativas dos chefes em relação aos seus subordinados, configurando uma experiência subjetiva que gera prejuízos práticos e emocionais ao trabalho e a organização. Muitas vezes a vítima escolhida é isolada do grupo sem qualquer tipo de explicações, de modo que acaba sendo hostilizada, inferiorizada, até mesmo desacreditada diante dos demais colegas. Já estes por, medo do desemprego e a vergonha de serem também humilhados associado ao estímulo constante à competitividade, rompem os laços afetivos com a vítima e frequentemente reproduzem e reatualizam ações e atos do agressor no ambiente de trabalho, instaurando "pacto de tolerância e do silêncio" no coletivo, enquanto a vítima vai gradativamente sendo prejudicada com o assédio e perdendo sua autoestima. 
 
O sistema bancário possui algumas características que fazem com que o mesmo seja um dos mais propícios a esta prática. 
 
  • Estrutura hierarquizada.
  • Burocracia excessiva.
  • Tratamento hostil dispensado pelos gestores dos estabelecimentos bancários e pelos demais colegas aos empregados convalescentes.
  • Institucionalização de um padrão de comportamento dos bancários pautado nas seguintes premissas: ser amável, comunicativo, ter disposição para vender produtos, fidelizar clientes.
 
ATITUDES QUE EXPRESSAM O ASSÉDIO MORAL NO MORAL NO SETOR BANCÁRIO:

 

  • Retirar autonomia do empregado.
  • Contestar, a todo momento, as decisões do empregado.
  • Sobrecarregar o funcionário com novas tarefas.
  • Espelhar rumores a respeito do empregado.
  • Criticar a vida particular do empregado.

 
A vivência desse tipo de situações trazem ao empregado prejuízos emocionais e práticos. A final, a humilhação prolongada interfere diretamente na vida do empregado o que muitas vezes compromete sua relações sociais e afetivas, assim como sua própria dignidade ou identidade, situações como essas podem acarretar sérios danos a saúde psicológica como física, podendo evoluir para um quadro de incapacidade laborativa e até mesmo para a morte, o que deixa que claro que embora pareça ser um risco invisível, seus danos são bem presentes.
O assédio moral faz com que a vítima perca o interesse e o prazer de trabalhar, deixando-a totalmente desestabilizada emocionalmente o que pode fazer com que a sejam agravadas doenças já existentes, como também acarretem o surgimento de novas doenças, o que muitas vezes faz com que o ambiente de trabalho seja prejudicado e atinja outro colegas, situações como essas refletem diretamente na queda da produtividade e qualidade, vez que a ocorrência de doenças profissionais fazem com que exista grande rotatividade de trabalhadores e o crescimento de ações judiciais pleiteado direitos trabalhistas e indenizações em razão do assédio sofrido. 


 Apostila – Assédio Moral em Estabelecimentos Bancários – MPT 2013.

Fonte: JusBrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário