"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Fenapef lança campanha contra assédio moral na Polícia Federal

Com o slogan “Assédio Moral na Polícia Federal. Quem perde é a sociedade”, a Federação Nacional dos Policiais Federais e seus sindicatos filiados lançam em 26, a campanha contra o ato dentro da Corporação.

Para a divulgação, foi formulada uma “landing page” onde os apoiadores da campanha poderão conhecer os casos de assédio moral, bem como baixar o material para utilização nas redes sociais, na aba Publicidades.

Recentemente, o caso de abuso de poder por parte de um delegado contra a faxineira que comeu um chocolate, em Boa Vista, chamou a atenção da população, que, até então, achava que se tratava de um caso isolado.

  Outro caso que chamou a atenção foi o “PAD do Bom Dia”, onde um agente federal dispensou um cumprimento por parte de um delegado e foi punido por isso.

Na última semana, em Mato Grosso do Sul foram iniciadas ações contra os abusos. O Sindicato dos Policiais Federais no estado instalou outdoors em frente à Delegacia de Dourados, no interior, alertando a sociedade para os crescentes casos dentro da Instituição.

Contudo, o presidente do sindicato, Jorge Luiz Caldas, passou por uma situação de constrangimento na PF do Estado. Ele foi convidado para uma reunião e acabou sendo chamado a prestar esclarecimentos oficiais, com um Termo de Declaração, sobre a campanha.

A função policial, por natureza, é estressante, e as estatísticas comprovam a alta incidência de distúrbios psíquicos nos organismos policiais. Esta peculiaridade do policial exige que a gestão dos órgãos invista num ambiente de trabalho humanizado, que promova uma estrutura que harmonize e previna os conflitos e, principalmente, impeça o assédio moral, ou seja, a desmoralização profissional do servidor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário