"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


segunda-feira, 27 de abril de 2015

Sindicato fecha agência bancária em Curitiba por assédio moral

Diante da morosidade da direção do Bradesco em resolver a situação dos funcionários da Agência Água Verde, que estão sendo vítimas de assédio moral organizacional desde 2014, o Sindicato dos Bancários de Curitiba e região voltou a fechar agência do Bradesco no Água Verde na manhã desta segunda-feira (20) e desta vez, por tempo indeterminado. O motivo é a denúncia de assédio moral. 

Segundo o sindicato, no último dia 25, a agência, localizada na Avenida Iguaçu, já havia sido fechada e o banco ficou de tomar providências para mudar a situação complicada dos bancários, que estão submetidos a um gerente geral que humilha e cobra excessivamente pelo cumprimento de metas. Contudo, até o momento o cenário permanece inalterado e o Sindicato continua recebendo denúncias e reclamações.

Segundo as denúncias recebidas pelo Sindicato desde o final do ano passado, o gerente geral da agência costuma humilhar os funcionários, fazendo cobranças excessivas pelo cumprimento das metas. Frases como “a porta da rua é a serventia da casa”, “quem não cumprir as minhas ordens vai acabar no olho da rua” e “o vendedor de abacaxis que trabalha em frente à agência é mais competente que os funcionários” costumam ser pronunciadas em meio a ameaças de demissão.

“Desde antes da paralisação, o Sindicato fez diversas tentativas de negociação, para que a diretoria e o Recursos Humanos do Bradesco se posicionassem e tomassem providências. O que o banco pareceu não entender é que é preciso uma atitude urgente, no sentido de amenizar o clima instaurado na agência”, relata Karla Huning, secretária de Assuntos Jurídicos do Sindicato. Contudo, o Bradesco apenas realizou uma reunião, pedindo aos funcionários da agência para “virarem a página”, que estaria tudo bem.


Fonte: BEMPARANÁ

2 comentários:

  1. Parabéns ao autor do site.
    Vou escrever aqui porque não achei local para expor o meu caso no site.
    Minha situação é a seguinte, a empresa que trabalho vem me deixando em casa alternadamente, dizem que depois terei que pagar essas horas, sendo que acho errado, porque não solicitei nada.
    Oque tenho percebido é que estão fazendo isso para que eu peça demissão e assim perder meus direitos.
    Também acredito que eles pretendem me descontar esses dias, caso seja mandado embora.
    Por favor, quem puder me ajudar com alguma informação pode me mandar por email, gersonsalles@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Gerson,
      Gratos por seu reconhecimento e participação.
      Pode nos escrever detalhando a sua história para assediados@gmail.com.
      É pouco comum esse horário "maluco" de trabalho em que estão te colocando.
      É possível que estejam de fato fazendo alguma manobra para pagar menos caso o demitam.
      É importante que você registre tudo o que está acontecendo, e cada dia que não trabalhe mande e-mail aos seus superiores notificando que não trabalhou e por qual motivo.
      Você não diz em que área trabalha, mas se tiver um Sindicato, procure-o e notifique o que está acontecendo para que o orientem.
      Boa sorte e um brande abraço.
      Assediados

      Excluir