"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Assédio moral no Poder Público

O Sindiserp registrou dois casos graves neste ano e apoia o projeto de Lei proposto pela vereadora Neilene Lunelli


Em segunda e terceira votação, o projeto de lei que dispõe sobre a aplicação de penalidades à prática de assédio moral nas dependências da administração pública municipal por servidores públicos municipais, será discutido na Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves. O projeto, de autoria da vereadora Neilene Lunelli (PT) legaliza as penalidades das práticas do assédio moral nos servidores públicos. O projeto se concretizou a partir de duas denúncias de casos graves de assédio moral neste ano, para o Sindicato dos Servidores Públicos de Bento Gonçalves (Sindiserv).

A presidente do sindicato, Isaura Zandonai, afirma que as duas pessoas que sofreram assédio moral não estão afastadas de seus cargos e que o sindicato buscou medidas com o jurídico para resolver as situações. “Todos nós sabemos que o assédio moral acontece, na maioria das vezes os casos são simples e não existem denúncias devido ao mesmo e também porque não existe uma lei que regulamente isso, então é uma situação tratada quase que com descaso”, afirma Isaura.

A presidente destaca que muitas outras situações ocorrem, porém o sindicato só fica sabendo informalmente. “Se houvesse uma lei, teríamos como tratar deste assunto na justiça, mas se não existe uma regulamentação não há a possibilidade de buscar a punição correta para quem fizer isso”, destaca.

A vereadora Neilene diz que já presenciou alguns casos de assédio, o que fez com que ela se motivasse a lutar pela causa. “Há pessoas que de tão depressivas que ficam devido ao assédio moral precisam tirar atestado. Logo, ficamos sem o profissional. Precisamos dar mais atenção para essa situação e evitar que o assédio moral ocorra”.

Fonte: Jornal Semanário

Nenhum comentário:

Postar um comentário