"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


sexta-feira, 11 de abril de 2014

Assédio (in) moral nos ambientes corporativos

Assédio moral é a conduta tipificada por apresentar comportamentos abusivos frequentes e intencionais que vão desde palavras a gestos, que possam prejudicar de alguma maneira a integridade física ou mental de um funcionário.

As condutas mais frequentes que caracterizam o assédio moral são: dar instruções confusas e imprecisas aos trabalhadores, atribuir erros imaginários, colocar apelidos, ridicularizar os subordinados, entre tantas outras... São vitimados dessa conduta ofensiva, principalmente, aqueles que: não têm salários altos, os mais competentes que seus agressores, os tímidos, ou seja, todos em sentido geral que de alguma forma sentem-se oprimidos por chefes superiores.

Embora não seja um problema novo, os assédios morais, a cada dia, ganham destaque negativo nos ambientes de trabalho. A maioria dos trabalhadores são “reféns” dos salários que irão servir como fonte de sustento familiar, formando o ciclo vicioso, no qual prevalecerá à ética do dominador sobre o dominado.

Contudo, não é apenas através do poder jurídico e das leis que iremos encontrar meios de solucionar o problema. É preciso que desenvolva uma conscientização dos assediados para que possam despertar para não omissão de tal fato. Todavia, há muitas barreiras que separam os assediados das supostas soluções, dentre os tantos, o medo se destaca como estanque.

Além disso, é muito difícil comprovar uma conduta assediadora, pois, não basta alegar o assédio moral é preciso comprovar, o que aumenta ainda mais o medo dos trabalhadores de serem demitidos e terem suas fichas ”sujas” por uma “justa causa”.

Uma medida plausível seria gravações feitas pelas vítimas, guardar bilhetes e atestados psicológicos ou psiquiátricos que constem os abusos e os efeitos pessoais maléficos, e sempre ter testemunhas de confiança presente. Caso seja, órgãos públicos recorrer à corregedoria relatando o fato.

O nexo causal que é a relação entre causa e efeito pode ser nesse caso, em especifico, os danos nos trabalhadores provocados pelo assédio moral. O principal dano é um ambiente inóspito de trabalho que é velado pelo medo e opressão, nesse processo a dignidade física e moral fica prejudicada consequentemente, prejudicará o desempenho individual e coletivo dos trabalhadores assediados.

Portanto, as condutas de assédio moral nos ambientes corporativos é degradante às vitimas. E mesmo não sendo um problema novo é muito polêmico e pouco discutido em nossa sociedade. Com poucas publicações sobre o tema essa é a razão de que é preciso ampliar mais as explicações por parte das associações e sindicatos em prol de desmistificar esse assunto.

(Luciano T. Spicacci, servidor público estadual, escritor e professor -E-mail: luts2009@hotmail.com /Facebook: lucianospicacci@hotmail.com)

Fonte: DM.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário