"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Comissão discute assédio moral e discriminação contra mulheres no ambiente de trabalho



O último censo do IBGE mostrou que, na média, as mulheres têm mais anos de estudo do que os homens. Apesar disso, o salário da mulher trabalhadora corresponde a 70% do valor que um homem recebe pelo mesmo trabalho. A diferença de salário é apenas uma das formas de discriminação.
Além do salário mais baixo, há outras formas de discriminação no ambiente de trabalho, como o assédio sexual, por exemplo. Mas há outro tipo de assédio que é, ao mesmo tempo, mais frequente e mais difícil de comprovar: o assédio moral.

A criação da Secretaria de Políticas para Mulheres na Presidência da República em 2003 e a aprovação pelo Congresso Nacional da Lei Maria da Penha em 2006 são grandes avanços no combate às agressões contra mulheres. Mas, infelizmente, a violência ainda não está diminuindo. Mais de 5 mil mulheres são mortas por ano: uma a cada hora. A SPM vem trabalhando para mudar esse quadro, assim como o Congresso Nacional. A Comissão de Trabalho, por exemplo, promoveu uma reunião para discutir a discriminação contra as mulheres no ambiente de trabalho – que tem impacto na economia do país.

Fonte:  Câmara dos Deputados

Nenhum comentário:

Postar um comentário