"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


terça-feira, 4 de junho de 2013

Docente sofre assédio moral na Faculdade Mauricio de Nassau


O Sindicato dos Professores no Estado de Pernambuco (Sinpro PE) solicitou ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), uma fiscalização para coibir o abuso que a Faculdade Maurício de Nassau foi denunciada, de acordo com o Art. 438. O ex-professor e ex-coordenador (não identificado por sigilo de processo) de nível superior da instituição, denuncia o Grupo Ser Educacional por situações constrangedoras sofridas no ambiente de trabalho.

Segundo o professor foram atos de constrangimento ilegal. “Sofri tortura psicológica, calúnia, injúria e difamação, crimes contra a constituição federal e as consolidações das leis trabalhistas, e atentadas contra a liberdade de trabalho, onde os autores dos feitos são os diretores da faculdade”, afirma.

A denúncia foi encaminhada para o Ministério do Trabalho e Emprego que fica responsável pela fiscalização. Também foi aberto um inquérito civil e outro no Conselho Nacional do Ministério Público em Brasília.

Fonte: SINPRO-PE

11 comentários:

  1. Excelente Trabalho, este professor merece todo o respeito, pois não se acovardou e está lutando em busca da verdade, se é que interessa necessariamente a esta Nação!!! Isto tem que acabar e é lamentável que estas práticas são oriundas de uma Instituição de Ensino Superior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certamente! Respeito é bom e todo o mundo merece e gosta!
      Gratos pelo comentário.
      Volte Sempre!
      Assediados

      Excluir
  2. Isto é um absurdo. Estas atitudes danosas ao trabalhador tem que acabar.

    ResponderExcluir
  3. Precisamos mudar nossa cultura, notadamente em escolas de ensino universitário nos parece constrangedor sentir a qualidade de ensino, partindo da premissa dos que comandam, obviamente que existem exceções, considero lamentável a práticas citadas acima.

    ResponderExcluir
  4. Esta Faculdade tem esta conduta de demitir funcionários doentes ou forçar que os mesmos peçam demissão. Uma conduta errônea e irresponsável!

    ResponderExcluir
  5. O pior é que o professor sente "medo" de abrir processo contra faculdade por conta das outras portas também poderem se fechar, visto que os diretores sempre transitam entre as instituições.

    ResponderExcluir
  6. O mais agravante é que o ato sofrido pelo professor foi praticado por diretores da instituição.

    ResponderExcluir
  7. Aguardamos respostas das autoridades. Acredita-se que em um fato Tão grave como o desse professor o Ministério Público do estado de Pernambuco deva estar atuante!!!

    ResponderExcluir
  8. Enquanto te exploram, torturam, execram, massacram, humilham,debocham, pisam, adoecem, entristecem, com o objetivo de anular a alma e assim ficarem impunes de todos os maus atos praticados. Mas o importante é todos gritarem gol, esse é um legado da antiga Roma, pão e circo.

    ResponderExcluir
  9. A SOCIEDADE REPUDIA E ABOMINA TODO ATO DE TORTURA, ISSO TEM QUE ACABAR, CORAGEM PROFESSOR DAVID ARAUJO AINDA TEM MUITAS AUTORIDADES SÉRIAS NESSE PAÍS.QUE NÃO FAZ CORPO MOLE, NÃO É CORPORATIVISTA, NÃO ACOCHAMBRA, NÃO SE VENDE, NÃO ACEITA SUBORNO E NEM SE CORROMPE. ISSO QUE FIZERAM COM VOCÊ NA FACULDADE MAURICIO DE NASSAU UM DIA VAI TER FIM, O MUNDO É GLOBALIZADO.

    ResponderExcluir
  10. PROFESSOR DAVID ARAUJO AGORA NÃO É SÓ O SEU CLAMOR E SIM O DA SOCIEDADE EM MUITAS ESFERAS DA NAÇÃO BRASILEIRA, FORMANDO UM CORAL QUE NÃO QUER CALAR CONTRA OS ATOS DE TORTURA QUE VOCÊ SOFREU EM SEU AMBIENTE DE TRABALHO FACULDADE MAURICIO DE NASSAU, PRATICADOS POR DIRETORES DA MESMA EM SALA COM PORTA FECHADA. EM RECIFE PE.

    ResponderExcluir