"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


sexta-feira, 21 de junho de 2013

Afastamento de servidores em Prudente por transtorno mental chega a mais de 20%

Sindicato acredita que a maioria dos casos está relacionada a problemas com o assédio moral dos trabalhadores


Dos 994 casos de adoecimento de servidores municipais da Prefeitura de Presidente Prudente que necessitaram de afastamento do trabalho por um período de mais de 15 dias no ano de 2012, em um universo de 4 mil funcionários ativos, 21% apresentaram algum tipo de transtorno mental, segundo levantamento divulgado pelo sindicato da categoria. Ainda conforme a entidade, o índice representa a principal causa de afastamento de servidores para tratamento de saúde.

Ouvindo os relatos dos trabalhadores, o sindicato acredita na hipótese de que a maioria dos transtornos mentais pode ter sido desencadeada pelo assédio moral. “A sobrecarga de trabalho, a desvalorização, as perseguições, as transferências indevidas, os constrangimentos e as humilhações cometidas por chefes caracterizam o assédio moral”, explicou a presidente da entidade, Ana Lúcia de Mattos Flores.

Com o objetivo de enfrentar o problema, o Sindicato dos Servidores Municipais de Presidente Prudente e Região lançará nesta sexta-feira (21) uma campanha de combate ao assédio moral no serviço público, que será desenvolvida nas 39 cidades de sua base de atuação.

O evento, a partir das 18h30, no Salão Nobre das Faculdades Integradas Antônio Eufrásio de Toledo, na Vila Furquim, em Prudente, contará com uma palestra da médica do trabalho Margarida Barreto sobre o tema.

Doutora em psicologia social, ela é coordenadora da Rede Nacional de Combate ao Assédio Moral e outras Manifestações de Violência Laboral. Após a palestra, às 21h, o sindicato lançará a cartilha “Assédio Moral é Crime... Denuncie!”, que será distribuída aos servidores municipais da região.

“A informação é a maior arma que o trabalhador tem para defender-se eficazmente contra a prática do assédio moral. É preciso conhecer seus direitos e saber como intervir ao presenciar ou vivenciar esse episódio”, disse a presidente.

Ela explicou que a campanha também contará com outras atividades de  enfrentamento do assédio moral no serviço público, problema que considera “cada vez mais frequente nos locais de trabalho”.

O sindicato pretende fornecer aos servidores públicos municipais de Prudente e da região informações básicas sobre a caracterização do assédio moral, abordando causas e consequências, com a perspectiva de humanizar as relações no ambiente de trabalho, além de orientar e incentivar os funcionários a denunciarem os “agressores”.

Segundo Ana Lúcia, a campanha também pretende fazer com que os municípios adotem leis específicas para coibir o assédio moral no serviço público.

Executivo

O secretário municipal de Comunicação de Presidente Prudente, Marcos Tadeu Cavalcante, informou que quando há uma denúncia de assédio moral praticado contra servidor público a Prefeitura abre sindicância para apuração do caso.

Fonte: iFronteira

Nenhum comentário:

Postar um comentário