"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Programa Artigo 5º discute o tema assédio moral



A Constituição Federal garante ao cidadão a inviolabilidade da intimidade, da vida privada, da honra e da imagem e assegura o direito à indenização em caso de dano moral ou material. O programa Artigo 5º desta semana discute o que fazer em casos de assédio moral no ambiente de trabalho e como se proteger.

O tema será debatido no programa com a presença do juiz Renato Sant'Anna, presidente da Anamatra (Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho), e do advogado trabalhista Rafael Oliveira. Para o juiz, o assédio “pode se configurar através de metas ou de questionamentos constantes, de perseguições. Mas a ideia que se deve ter é de uma série de atos e não apenas de um ato.”

O advogado complementa: “uma boa conversa pode inibir uma situação como esta. Já se não conseguir resolver desta forma, é interessante que se tente comprovar e materializar a situação. E aí, se for o caso de não conseguir resolver dentro da empresa ou através do sindicato, deve-se procurar um advogado porque a Justiça está aí para repelir este tipo de situação.”


Assista aqui:



Fonte: Jus Brasil

2 comentários:

  1. trabalho num cal center onde ha skils de atendimento gostaria de saber se é caracterizado como assedio moral pois pessoas que trabalham no mesmo setor que eu durante o horario de trabalho atende dez ligacoes e eu atendo 50 nos somos do o setor porque eu atendo mais ligacoes .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo,
      Quando você fala em skill, pensamos na habilidade para realizar tarefas pré-determinados com o mínimo de de tempo. Mas o que parece estranho, é a proporção 50/10.
      Quando o assunto é assédio moral, há que se avaliar várias coisas nesse contexto. Cobrar produtividade dos funcionários é normal. O que não é normal, é fazer isso de forma desrespeitosa.
      Você é cobrado por 50 enquanto os outros são cobrados por 10, ou é você que é competente de mais e consegue este diferencial?
      O que faz com que você se sinta assediado com a situação?
      São estas perguntas que você precisa responder a si mesmo.
      Infelizmente os Call Centers, são locais onde existem muitas queixas de assédio moral, como proibições do uso do banheiro ou tempo cronometrado para o uso, proibição de beber água a vontade, temporizador sonoro para cronometrar o tempo de atendimento entre outras.
      Nosso conselho é que, se a situação não está lhe fazendo bem, converse respeitosamente com alguém que possa ouvi-lo. Se esta pessoa não existe, converse com um advogado trabalhista e tire as suas dúvidas. Cada caso precisa ser avaliado individualmente e em detalhes.
      Gratos por sua participação.
      Assediados

      Excluir