"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Assédio Moral: em seminário promovido pela CUT Paraíba, especialista destaca que doente é visto como perdedor


Professor da Unicamp aponta que o adoecer do ser humano não é visto pelo sistema que visa o lucro como resultado


Sindicato dos Bancários da Paraíba (SEEB-PB)

O "Seminário Impacto do Assédio Moral à Saúde do Trabalhador", realizado pela Central Única dos Trabalhadores na Paraíba (CUT-PB), nesta quinta-feira, 22/11, no Hotel Caiçara, em João Pessoa - PB, foi um sucesso de público, tanto em quantidade quanto em qualidade. O tema foi apresentado através da palestra do advogado, psicólogo e professor da Unicamp e da Fundação Getúlio Vargas, Dr. Roberto Heloani.

O evento teve o apoio dos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) em João Pessoa e na Paraíba, Ministério Público do Trabalho e  Ministério Público Estadual. No auditório do Hotel Caiçara, faltaram lugares para o público-alvo convocado para o evento: trabalhadores, militantes e dirigentes sindicais, professores, profissionais da área de saúde, advogados, juízes.

Para o Dr. Robeto Heloani, um dos mais renomados pesquisadores sobre o assunto, o assédio moral encontra espaço na atualidade porque as novas formas de comunicação e condução do trabalho fazem com que a barreira entre a vida pública e a mundo do trabalho seja muito tênue. "Hoje está muito difícil saber onde acaba o trabalho e onde começa o nosso lar, uma vez que o uso do celular e a Internet fazem com que o trabalhador leve o serviço para casa", ressaltou.

Na análise das consequências da alta competividade no mercado de trabalho, o palestrante chama a atenção para dois pontos, dentre outros: "No caso das mulheres, a  preocupação em estabelecer uma carreira traz como conseqüência o adiamento da maternidade, que muitas vezes representa riscos à saúde das trabalhadoras. Para os homens, cria-se o dilema de até quando se deve ter disposição e energia para a produção", destaca o professor.

Heloani ainda chamou a atenção para um fator que tem concorrido muito para a prática do assédio moral no ambiente de trablaho: "O adoecer do ser humano não é visto pelo sistema que visa o lucro como resultado e o profissional que adoece se torna um perdedor; será simplesmente isolado ou posto para fora da empresa", concluiu.

Marcos Henriques, presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba e Secretário de Administração da CUT - PB, se disse muito feliz em ter contribuído com a organização do evento e surpreso com o público. "O nosso objetivo de trazer para a sociedade a discussão sobre a prática do Assédio Moral e suas consequências para os trablahadores foi além de nossas expectativas, ante o número e a qualidade do público presente ao Seminário. Os ensinamentos do professor Heloani nos dão mais segurança e fôlego para continuarmos a combater o assédio moral e defender os trabalhadore dessa praga do mundo moderno", concluiu.

Fonte: CUT Brasil

2 comentários:

  1. -Excelente Matéria,parabéns aos Assediados por publicar casos e temas que abordam este mal chamado Assedio Moral.
    Como pode as Empresas para obter lucros usam do Assedio Moral para conseguirem os seus objetivos e muitas vezes cometem crimes e tortura como aquele caso do Trabalhador Cipeiro publicado por vocês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato Anônimo,o Assédio Moral no Trabalho é um mau a que estamos sujeitos,masque precisa ser combatido com todas as nossas forças.
      Um abraço e volte sempre.
      Assediados

      Excluir