"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


quinta-feira, 3 de maio de 2012

Liberdade! Liberdade! Abra as Asas sobre Nós

ONU coloca 'Primavera Árabe' no centro do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa



As Nações Unidas colocaram as novas 'mídias' e as redes sociais no centro das comemorações do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, que se assinala hoje, devido ao papel que desempenharam nas mudanças ocorridas com a 'Primavera Árabe'.

"A mudança no mundo árabe demonstrou o poder da combinação das aspirações pelos direitos com as 'mídias' tradicionais e as novas 'mídias'. A reencontrada liberdade das 'mídias' promete transformar sociedades através da transparência e responsabilidade", escrevem o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, numa mensagem conjunta destinada a assinalar o dia.

O papel do jornalismo cidadão e das redes sociais dão precisamente o mote ao tema escolhido pela Unesco para a conferência internacional anual deste ano sobre a liberdade de imprensa: "Novas vozes: Liberdade das 'mídias' em benefício da transformação das sociedades".

Já a cidade escolhida pelas Nações Unidas para a realização do evento, que decorrerá entre quinta-feira e sábado, foi Tunes, a capital da Tunísia, o país onde teve início a Primavera Árabe em Dezembro de 2010, propagando-se em seguida ao Egito, Bahrein, Marrocos, Líbia, Iémen e Síria, com intensidades diferentes.

A dificuldade no acesso a informação de qualidade, quer por falta de meios tecnológicos adequados, quer pela inexistência de infra-estruturas de informação e de deficientes níveis de literacia dos "novos jornalistas" em vários destes novos "teatros" noticiosos será também debatida na conferência de Tunes.

Outro dos temas fortes em discussão é o problema da segurança dos jornalistas e dos cidadãos repórteres, nestes novos contextos mediáticos.

A UNESCO chama ainda a atenção para o número crescente de mortes de jornalistas em resultado do seu trabalho. A organização condenou em 2011 a morte de 62 jornalistas, que, sublinham Ban Ki-moon e Irina Bokova no mesmo texto, "não devem ser esquecidos e os crimes [de que foram vítimas] não devem permanecer impunes".

"À medida que as 'mídias' se movem para o suporte ‘online’, mais jornalistas ‘online', incluindo ‘bloggers’, são assediados, atacados e mortos em resultado do seu trabalho. [Estes profissionais] têm que receber a mesma protecção que os trabalhadores tradicionais das 'mídias' ", defendem os dois responsáveis das Nações Unidas.

Ban Ki-moon e Irina Bokova terminam a mensagem conjunta com um apelo a todos os países, aos órgãos de comunicação social e às organizações não-governamentais em todo o mundo para se unirem na "promoção da liberdade de expressão ‘online’ e ‘offline’, no respeito dos princípios internacionalmente aceites".

"Este é um pilar dos direitos individuais, uma fundação para sociedades saudáveis e uma força para a transformação social", concluem Ban Ki-moon e Irina Bokova.

Lusa/SOL

P.S. Assediados


Solidarizamo-nos com nossos companheiros das mídias "online" e "offline".
Quando um homem ou mulher paga com a sua vida seja ela física, moral ou social por expor as entranhas de uma sociedade podre e hipócrita; é hora de nos revoltarmos, de nos unirmos e de levantarmos o nosso grito ainda que a princípio nos pareça fraco.

As redes sociais tornaram-se hoje aliadas poderosas. Faça a sua parte, quer seja construindo e/ou divulgando blogs, compartilhando idéias pelo Facebook, Twitter, Youtube...

Um fio é uma linha, muitos fios uma corda!
Juntos somos fortes!

Assédio Moral no Trabalho Adoece e Mata. 

Não seja conivente, use o seu celular, filme, grave, copie em um CD e mande para o seu colega. Se a situação for extrema, publique nas redes sociais ou entregue a grande imprensa; seja a testemunha silenciosa que o seu colega precisa. 

Silenciar é ser conivente, e fazer de si mesmo uma possível próxima vítima.

Não permita a morte de quem está ao seu lado se houver algo que você possa fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário