"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Trabalhadores da Invensys paralisam contra assédio moral

De acordo com sindicato, relatos de assédio moral são frequentes


Cerca de 90% dos funcionários da empresa Invesys, de Caxais do Sul, paralisaram as atividades na manhã desta segunda-feira, 06/02. A atitude é um sinal de protesto contra o assédio moral por parte dos encarregados e supervisores de produção. A decisão de cruzar os braços foi tomada durante assembleia promovida pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul, por volta das 7h30min, horário de entrada do primeiro turno.

A manifestação atende solicitação de trabalhadoras que se sentiram humilhadas por seus superiores.

“Recebemos reclamações até de que trabalhadoras grávidas foram impedidas de ir ao banheiro, pois só podem deixar o posto quando houver alguém as substituindo e isso é um absurdo, não podemos consentir calados”, disse a coordenadora do Departamento de Saúde e Condições de Trabalho do Sindicato, Jusmari Borges dos Santos. Ela também criticou a postura dos encarregados de produção pelo excesso de advertências e ameaças. “As trabalhadoras trabalham acuadas e com medo o tempo todo e isso trará problemas de saúde mais adiante”, acrescentou.

De acordo com o sindicato, entre os relatos recebidos estão casos de advertências infundadas, assédio moral e sexual.

"Essa não é a primeira vez que o Sindicato recebemos este tipo de reclamação e vamos voltar aqui quantas vezes for necessário porque não é possível que o trabalhador continue sendo humilhado, intimidado e tratado como escravo”, declarou Leandro Velho, vice-presidente do Sindicato.

Até o final da manhã a empresa não havia chamado a direção do Sindicato para conversar.

Um comentário:

  1. Infelizmente, mesmo depois de protestos a situação continua igual, senão pior e o sindicato cruza os braços. Semana passada tivemos mais um caso de humilhação na empresa invensys na planta de eletronicos, onde a lider do setor de teste final, chingou e humilhou uma funcionaria, chegando a jogar embalagens no chão e manda-la juntar, com o objetivo de humilhar.
    Essa situação não ocorre pela primeira vez, pelo contrario, ja presenciamos muitas colegas sendo humilhadas, ameaçadas de advertencia, proibidas de trabalhar sentadas onde não ha necessidade de ficar em pé, muitas colegas ja entraram em depressão devido a pressão psicologica imposta nesta empresa.
    Estou cansada de sermos tratadas como maquinas, somos seres humanos, e o tempo da escravidão acabou. Ninguem tem o direito de humilhar uma pessoa desta forma, isso não tem justificativa nem desculpas.

    ResponderExcluir