"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Sindicato dos Bancários recebeu denúncias de práticas de Assédio Moral por gerente da agência do Banrisul de Santa Cruz do Sul


Por: Assessoria de Imprensa do Sindicato dos Bancários de Santa Cruz do Sul e Região

Até pouco tempo atrás não se dava muita atenção para o impacto das formas de gestão e de organização do trabalho para a saúde mental dos bancários. Mas a situação tem ficado mais séria a cada dia. A categoria já adoece quatro vezes mais que os outros segmentos de trabalhadores. São diversos problemas, entre eles está a depressão.
Com as denúncias que chegaram até o Sindicato, a gerência da agência (centro) do Banrisul tem aderido a estas práticas, contribuindo para agravar os problemas de saúde dos seus funcionários.

Um dos casos ocorridos na agência foi o de uma Operadora de Negócios (ON) que perdeu sua função, tendo reduzido 1/3 de seu salário, pelo fato “de ser dirigente sindical”. A justificativa seria de que não atendeu às metas exigidas pelo banco, sendo que muitos outros funcionários também não atingiram as mesmas, porém estes, não foram trocados de função.
De acordo com o Sindicato dos Bancários, esta perseguição contra a dirigente sindical, caracteriza crime contra a Organização do Trabalho. Fica visível o despreparo do gerente para assumir este cargo no Banrisul, sendo que Santa Cruz é uma agência pólo da região e para isso merece um profissional mais qualificado que atenda às necessidades dos clientes e dos funcionários.
Desde a chegada deste gerente à agência, muitos bancários estão passando por situações constrangedoras e humilhantes, com a cobrança de metas abusivas de forma autoritária e arrogante.
Por causa desta postura assediadora, uma ON pediu para trocar de função e outra após uma reunião não aguentou a pressão e teve um mal estar na agência, tendo que se afastar por problemas de saúde.
Muitos outros problemas também são apontados, como o despreparo da gerência para administrar a agência. Entre eles, alterações na estrutura física e de pessoal durante o horário de expediente, gerando transtornos para funcionários e clientes.
Diante desses fatos, alguns bancários estão trabalhando doentes, sem motivação, com medo, em um clima de total insegurança, causando um ambiente de trabalho insuportável dentro da agência. Estas atitudes não condizem com o perfil exigido pelo banco, comprometendo sua imagem perante à sociedade.
O Sindicato não se conforma com a posição que vem sendo adotada pela gerência e espera uma resposta do banco quanto ao pedido feito pelo retorno ao cargo da dirigente e a solução dos problemas causados por este gerente.
O Sindicato já levou o caso ao conhecimento da Superintendência Regional e da Diretoria do Banco, pedido feito há meses atrás e que até agora não foi solucionado. “Esperamos uma posição do banco até o final deste ano, caso não tenhamos resposta, vamos encaminhar as denúncias ao Ministério Público do Trabalho e tomar as medidas cabíveis através da Justiça”, conforme a diretoria do Sindicato.
Para saber mais
O basta à humilhação depende também da informação, organização e mobilização dos trabalhadores. Um ambiente de trabalho saudável é uma conquista diária possível na medida que haja “vigilância constante” objetivando condições de trabalho dignas, baseadas no respeito ao outro, no incentivo a criatividade, na cooperação.
A empresa em que for verificada extrapolação de limites com a caracterização de assédio moral responderá por uma eventual ação de indenização. Esta ação é de competência da Justiça do Trabalho.
Se a empresa nada faz para modificar o comportamento dos chefes de equipes, estará agindo com culpa tanto na sua escolha como na falta de fiscalização e treinamento de seu trabalho, tornando-se responsável pelos atos então praticados por eles.


Fonte: http://cutrs.org.br/sindicato-dos-bancarios-recebeu-denuncias-de-praticas-de-assedio-moral-por-gerente-da-agencia-do-banrisul-de-santa-cruz-do-sul/

Nenhum comentário:

Postar um comentário