"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


sábado, 31 de dezembro de 2011

Cozinha é Chapa Quente!

O Caderno Comida, do jornal Folha de São Paulo, do dia 30 de novembro, exibe uma matéria de Eliane Trindade sobre os bastidores tensos das cozinhas dos restaurantes mais premiados pelo mundo afora. Boa matéria! 
Confesso que nada disso chega a ser novidade, ainda mais agora com a popularidade alta do programa do Gordon Ramsay, Hell’s Kitchen. O tal inglês grita, esculacha e manda embora para casa a maioria dos participantes desse reality show. É um festival de gente fazendo besteira e tomando o respectivo esporro, que as pessoas que não são do ramo normalmente ficam assuntadas.
Mas para os piratas reunidos por horas a fio nas profundezas quentes e úmidas das cozinhas profissionais isso chega a ser engraçado. Mas parece-me que a humilhação pública, e o vexame, estão passíveis de pena sobre a lei de “assédio moral”. O artigo 136-A do novo Código Penal Brasileiro institui que assédio moral no trabalho é crime, com base no decreto – lei n° 4.742, de 2001. Veja um artigo que explica bem o assunto. 


Chef gritalhão

Antigamente o camarada alcançava a posição de chef de cozinha e imediatamente desenvolvia a capacidade de levar antigos companheiros de batalhas ao choro. Parecia até documentário sobre espécimes selvagens, onde surgia a figura do macho alfa que muda fisicamente a partir apenas do comportamento. Não éramos pessoas tradicionalmente reconhecidas pela educação e polidez. Um resultado final excelente era a única possibilidade aceita, a qualquer custo! 

Macho alfa!


Hoje ainda precisamos de resultados excelentes, mas os chefs gritalhões estão perdendo terreno. Intimidar funcionários com uma postura assertiva-agressiva não é exatamente considerado uma técnica motivacional.

Comportamentos

Estamos evoluindo e deixando essa imagem para trás. Estudamos muito para crescer na carreira, trabalhamos muitas horas seguidas para obter as melhores combinações, treinamos sem cansar, e tudo isso apenas para ficarmos suados e roucos. Por favor, quero trabalhar com pessoas que façam o melhor possível em cada estação para que a tarefa da equipe seja completada com louvor. Mas, hoje tenho certeza, não é por medo que se convence alguém a ser assim. 
Assim que terminei o meu curso de gastronomia mandei fazer algumas gambuzas com o meu nome bordado. Lembro-me com muita clareza do orgulho com que vestia aquela farda. O salário era pequeno, a minha experiência era equivalente à zero, os locais onde eu trabalhava não eram, por assim dizer, cinco estrelas, mas eu tinha em mente que faria o melhor serviço que eu fosse capaz de fazer, e tentava realmente. 
Trabalho liderando uma equipe e repito uma frase muitas vezes: “é preciso gostar do que se está fazendo, senão vá procurar algo que goste e saia do caminho da minha equipe!”. Sempre que estou entrevistando algum novo membro procuro em seus olhos aquele orgulho pela nossa profissão, sempre prefiro um burro motivado e uma estrela blasé. O meu time trabalha sorrindo, isso me emociona e principalmente motiva a buscar o melhor resultado possível. Eles merecem sentir orgulho por suas profissões. 
Imagem do banquete de Babette

Apenas para não parecer que trabalho no Jardim do Éden, informo que também grito, falo palavrões cabeludos, recuso tarefas finalizadas mediocremente, e exijo o respeito máximo para comida. Sou chef de cozinha, e quero clientes satisfeitos e sorridentes. Mas o respeito pelas pessoas é fundamental. 

Bons “momentos de estresse durante o movimento”!

Fonte: http://andreleitegastronomia.wordpress.com/2011/12/14/cozinha-e-chapa-quente/#comment-143

P.S. Assediados
Certamente muitas cozinhas estão "fervendo" hoje. Mas, apesar do estresse, desejamos a todos ótimos momentos.
Aos nossos leitores e colaboradores, desejamos que o respeito pelo semelhante esteja presente hoje, e em todos os dias de 2012. 

2 comentários:

  1. Sou seu seguidor anônimo e estou escrevendo para agradecer por me fazerem companhia nos longos e tristes dias na vida de uma vitima.
    Espero continuar encontrando animo e força nos artigos e mensagens que vocês nos deixam todos os dias.
    Muito obrigado.

    ResponderExcluir
  2. A você e aos demais seguidores, anônimos ou não, desejamos estar cada vez mais próximos em 2012.
    Para nós é uma alegria saber que de alguma forma fazemos parte da sua vida e tornamos os seus dias melhores.
    Não deixe de nos acompanhar.
    Um forte abraço
    Assediados

    ResponderExcluir