"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre"

"Sofrimento é passageiro, desistir é para sempre" Lance Armstrong


quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Auditora Fiscal no segundo mês de gravidez sofre assédio moral do Governo RC e vai parar no hospital


 

Tentativa para desestabilizar movimento grevista foi o assedio moral


Postado por Arinelson em Notícia, Dia: 07/10/2011 ÀS 08:48h
FONTE: Da Redação com apoio de ClickPB

 
Em mais uma tentativa desesperada de desestabilizar o movimento grevista, o Secretário e o Secretário Executivo de Estado da Receita, Rubens Aquino e Petrônio Rolim, respectivamente, partiram para o ataque fazendo uso de uma das mais baixa e vil arma de coação a ser utilizada por um dirigente de órgão público – o assédio moral. 
Conforme o texto da Lei Distrital nº 2.949, de 19/04/2002, que trata do tema, assédio moral ocorre quando o dirigente de órgão ou entidade da administração pública, promove, permite ou concorre para exigir do subordinado, sob ameaças de demissão, o cumprimento de tarefas ou metas de trabalho, por vezes, incompatíveis com as funções para as quais foi contratado.
E foi exatamente o que aconteceu na manhã desta quinta-feira (6/10), quando os Secretários Rubens e Petrônio constrangeram uma auditora fiscal, ainda em estágio probatório, obrigando-a a fornecer a matrícula e senha para a emissão das faturas relativas ao ICMS Garantido, do mês de setembro. O fato foi testemunhado por dezenas de auditores, que interviram e exigiram dos dois dirigentes o devido respeito para com a colega. 
Visivelmente nervosa pelo constrangimento e ameaças, e ainda sem ter conhecimento técnico dos procedimentos a serem adotados para a emissão das faturas, a servidora sofreu um aumento da pressão arterial, tendo que ser socorrida às pressas para o hospital. Gestante de dois meses, a servidora é mais uma vítima da truculência desses dirigentes e do modo de agir desse Governo, que, além de desrespeitar os servidores e ignorar a lei, colocou em risco a gestação e a vida da colega . 

Fonte: http://pb1.com.br/noticias_dentro.php?pt1=2854


Mulheres do Fisco repudiam assédio moral a Auditora gestante


Nota de Solidariedade

Nós, Auditoras Fiscais, repudiamos a atitude dos Secretários da Receita, Rubens Aquino e Petrônio Rolim (Executivo), de assediar moralmente uma colega, gestante de dois meses, causando constrangimento ao obrigá-la a realizar atividades para as quais não tinha conhecimento técnico suficiente, em virtude de não serem de sua atual função, uma vez que é Auditora Fiscal de Mercadorias em Trânsito e encontra-se no início do estágio probatório.
O constrangimento se deu quinta-feira (6), quando a Auditora foi obrigada a fornecer sua matrícula e senha, bem como a efetuar procedimentos para emissão de faturas do ICMS Garantido, relativas ao mês de setembro.
Ao tempo em que nos solidarizamos com a colega, na esperança de que sua saúde seja restabelecida, uma vez que foi hospitalizada, devido ao aumento repentino da pressão arterial, o que poderia ter, inclusive, provocado aborto ou outras complicações à saúde do bebê e da futura mamãe.
Nós, mulheres do Fisco, mães, profissionais da categoria, estamos unidas na luta por uma sociedade mais justa, protestamos veementemente contra esse Governo e o advertimos a que jamais repita atitudes ditatoriais como essa.

Fonte: http://sindifiscopb.org.br/noticia/comunicacao/mulheres-do-fisco-repudiam-assedio-moral-a-auditora-gestante

Nenhum comentário:

Postar um comentário